Membros do Conselho de Administração
da Imprensa Nacional de Cabo Verde, SA

 

Caro Visitante,

É com acrescida responsabilidade e forte sentimento de serviço público que os novos membros do Conselho de Administração assumem, para o mandato 2018-2020, o governo de uma das instituições mais antigas e de referência no panorama nacional, com cerca de 176 anos de atividade ininterrupta, e que desempenha uma função nuclear na materialização diária de um Estado de Direito Democrático, na medida em que é responsável pela edição e publicação do jornal oficial, o veículo que leva ao conhecimento dos cidadãos as leis e os demais atos legislativos da República.

Pretende o novo Conselho de Administração dar início à edificação de um novo ciclo na já rica história da INCV, face aos novos, exigentes e interessantes desafios que se nos colocam e metas gizadas para os próximos anos. Um novo ciclo que, a par da consolidação dos ganhos almejados, da modernização das engenharias, do aprimoramento das técnicas comerciais e dos procedimentos, impõe perentórias mudanças estruturais e organizacionais, a abertura a novas possibilidades e novos mercados, o engajamento e sinergias de todos os players e parceiros, sempre de olhos postos na satisfação da demanda da sociedade cabo-verdiana, na resposta ajustada às necessidades pátrias e na qualidade crescente do serviço público que a INCV se propôs prestar.

Sendo a missão primeira da INCV a publicação do Boletim Oficial, hoje de acesso gratuito e universal, revela-se insuficiente a mera publicação e armazenamento dos atos legislativos. É mister acertar o passo com a tecnologia, de modo a aperfeiçoar as ferramentas de divulgação e pesquisa dos diplomas legislativos, bem como a disponibilização de uma informação jurídica célere, completa e tratada sobre os diplomas legislativos nacionais.

Por outro lado, indubitável se afigura que o acesso ao BO e às leis da República apenas será universal na medida em que seja inclusivo, pelo que um dos passos significativos neste sector será o recurso a engenharias que permitem que o BO eletrónico seja acessível também às pessoas com deficiência visual. 

Todavia, o ponto de viragem na vida da INCV, e que constitui o grande desafio e objetivo para o mandato em curso, será a implementação de uma gráfica de segurança, que se aproxima dos padrões internacionais, e que permitirá ao país produzir, a nível interno, e a médio prazo com autonomia total, os documentos oficiais de segurança.

A construção de gráfica de segurança traduz muito mais de que um salto gigantesco rumo à construção de uma empresa robusta. É sobretudo uma resposta afirmativa ao repto despoletado pela crescente necessidade do país de acompanhar a evolução dos tempos e às imperatividades de um mundo globalizado, onde a segurança assume cada vez mais um papel central.

Assim, desenvolvimento, expansão e inovação são os propósitos máximos que guiarão a nova Administração da INCV, na senda das imperatividades de uma sociedade moderna e exigente e sempre alinhado com o desenvolvimento e crescimento de Cabo Verde.